EQUILÍBRIO E SEGREDOS DA BOA ALIMENTAÇÃO

Quantas vezes você quis comer aquele último pedaço de bolo de chocolate, ou experimentar aquele vinho fino ou cerveja artesanal, mas teve que se controlar em prol da saúde? Pois saiba que não precisa abrir mão destes e de outros prazeres, basta ter equilíbrio e moderação, seguindo as dicas a seguir.

Em primeiro lugar, saiba que consumir açúcares e gordura de maneira equilibrada pode até ser benéfico. Mas para isto, o indicado é ter uma dieta equilibrada, que contemple alimentos de todos os tipos, como verduras, legumes, grãos além de carboidratos e proteínas. Assim será possível ingerir todos os nutrientes que o seu corpo precisa.

Outro fator de grande importância é realizar exercícios físicos de forma regular, seja em casa ou na rua. Escolha o seu esporte favorito para praticar e se tiver dificuldades financeira para isto, procure exercícios como caminhadas e alguns treinamentos caseiros. Vale tudo, abdominais, flexões, treinos localizados, basta saber como fazê-los da maneira certa e não exagerar na dose. Seguindo estas dicas, não há necessidade de evitar as famosas tentações gastronômicas.

Além de comer e fazer exercícios físicos evite hábitos nocivos como o fumo e o consumo de remédios em excesso. Faça chekups regularmente com um médico de sua confiança e procure um especialista se notar os primeiros sinais de males como o estresse, a ansiedade e a depressão. Cuidar da sua qualidade de vida, se divertir, amar e rir são os melhores remédios para ter bem-estar e poder experimentar todas as coisas boas que há em sua volta. Por isto sigas essas dicas e prepare-se para viver de forma plena e feliz. Certamente será ótimo para você.

 

Fonte: Universo da Saúde e Beleza

DICAS DE COMO SE ALIMENTAR CORRETAMENTE

– Comer de 3 em 3 horas
– Consumir alimentos integrais
– Beber ao menos dois litros de água
– Fazer exercícios
– Comer 3 frutas
– Duas porções de legumes ou verduras
– Uma porção de leite ou derivados
– Uma porção de proteína, pode ser carne, peixe ou frango

NOVA PIRÂMIDE ALIMENTAR BRASILEIRA

Em 2013, o Brasil passou a ter uma nova Pirâmide Alimentar com diversas reformulações. Essa mudança esteve relacionada com a quantidade, o tipo e a distribuição dos alimentos, visto que a obesidade tem sido um problema recorrente e preocupante para os estudiosos.

A nova Pirâmide Alimentar propõe a diminuição de calorias (de 2500 para 2000 calorias diárias) e diminuição do tempo entre as refeições (a cada 3 horas). Ademais, inclui atividade física (30 minutos diários).

 

 

CINCO ALIMENTOS MAIS SAUDÁVEIS DO MUNDO

Conheça quais são esses alimentos e inclua-os no seu cardápio.

 

Colocar na mesa alimentos livres de agrotóxicos e cheios de nutrientes é regra básica para quem não quer descuidar da saúde. E, com a ajuda de pesquisas especializadas, a lista de alimentos que ajudam nesse processo se atualiza a cada dia.

Uma das mais recentes foi divulgada pelo Huffington Post. Após conversar com uma gama de médicos e nutricionistas o site americano divulgou uma listinha com os cinco alimentos considerados mais saudáveis do mundo. São eles: pimenta preta, manjericão, pimenta chili, arroz preto e damasco.

O nutricionista especialista em nutrição esportiva da Clínica Healthe Me, Gabriel Cairo Nunes, enumerou os benefícios de cada alimento e deu dicas de como incluí-los na nossa dieta. Confira:

1 – Pimenta preta: além de fibras, possui ação antioxidante e ajuda quem sofre de excesso de gases. Por potencializar a liberação de ácido clorídrico, acelera a digestão. “A pimenta não possui contraindicação, mas não é recomendado ultrapassar a quantidade diária de duas colheres de sopa. Para consumi-la, adicione algumas pitadinhas na comida”, explica o nutricionista.

 

2 – Manjericão: este tempero é rico em ferro, cálcio, vitamina C e potássio. Possui também flavonóides (orientina e vicenina) capazes de proteger as estruturas celulares e os cromossomas contra a radiação e danos relacionados com radicais livres. E por conter óleos voláteis (estragol, linalol, cineol, eugenol, sabineno, mirceno e limoneno), o manjericão também restringe a formação de bactérias indesejáveis.

“Ele é também uma boa fonte de betacaroteno, um antioxidante que protege as células epiteliais contra danos causados pelos radicais livres. E traz na composição o magnésio, que atua na melhora do fluxo sanguíneo, diminuindo o risco de arritmias cardíacas e de espasmos do músculo cardíaco ou dos vasos sanguíneos”, explica Dr. Gabriel. O tempero não possui contraindicação e pode ser consumido tanto “in natura” como cozido.

3 – Pimenta chili: para quem não sabe, essa pimenta possui três vezes mais vitamina C do que a laranja. A capsaicina, um dos principais compostos da pimenta e que causa o sabor picante, reduz o apetite e aumenta o gasto calórico. Seis gramas queimam cerca de 45 calorias.

A pimenta também contém vitaminas A, B e C, magnésio, ferro e aminoácido. Sem contar que o ácido fólico e o betacaroteno presentes no alimento têm ação antioxidante. “O consumo favorece quem tem enxaqueca, pois provoca a liberação de endorfina, analgésico natural que provoca sensação de bem-estar. Quanto mais ardida a pimenta, mais endorfina é produzida”, diz o nutricionista.

Mas cuidado com o excesso, pois pode causar irritação ao trato gastrointestinal. O ideal é não ultrapassar uma colher de sopa por dia.

4 – Arroz preto: o grão é rico em proteínas, ferro, vitamina E, C e Complexo B, além de possuir antocianina, pigmento antioxidante que causa a coloração escura. Pelo fato de apresentar mais fibras que o integral convencional, melhora o funcionamento intestinal, diminui a absorção de gordura e colesterol e causa maior saciedade que o arroz parboilizado. Em farelos, esse grão pode ser adicionado a vitaminas ou leite.

“Como todos os alimentos ricos em fibras, o excesso pode atrapalhar a absorção de vitaminas e minerais. Portanto, não ultrapasse a quantidade de três colheres de sopa por dia”, orienta o especialista.

5 – Damasco: a fruta possui betacaroteno, que melhora a imunidade e evita danos à visão. É também rica em cálcio, potássio, magnésio, ferro e vitaminas B1, B5 e C. Com poderes laxantes e diuréticos, é indicado para pessoas com prisão de ventre e retenção de líquidos.

“O damasco não possui contraindicações, mas não abuse da fruta desidratada, pois possui bastante calorias”, alerta o nutricionista. “Ao mesmo tempo, o desidratado é mais concentrado. Assim, indico apenas 100g para o lanche da tarde”, completa.

Por Juliana Falcão (MBPress)

 

Click Ideal Equilíbrio

 

   

Compartilhe com seus amigos...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
silmara on Bloggersilmara on Facebooksilmara on Googlesilmara on Instagramsilmara on Youtube
silmara

Silmara Regina Carlos – Educadora, Life Coaching ISOR®, Treinamento e desenvolvimento de pessoas. Palestrante abordando os temas: Desenvolvimento Pessoal, Qualidade de Vida e Equilíbrio entre a Vida Pessoal e Profissional. Especialista em Gestão de Pessoas, graduada em Pedagogia, Letras e Coach – Instituto HOLOS – Certificação ICF International Coach Federation.