YOGA

No Ocidente, a maioria das pessoas conhece o Yoga como um conjunto de posturas físicas exóticas, que traz inúmeros benefícios para a coluna e para a respiração. Mas não é só isso. Trata-se de um método educacional completo para a vida, que propõe práticas de valores éticos, virtudes mentais, posturas físicas e meditação, fornecendo elementos consistentes para que a pessoa construa sua vida com mais presença e qualidade.

A palavra ioga, de origem sânscrita, tem um grande número de significados, entre eles: “ungir”, “atar”, “integrar”. Ela deriva da raiz sânscrita yuj que quer dizer “unir”.

Os ásanas (posturas físicas) são uma das principais ferramentas do ioga e seus benefícios vão do nível físico ao espiritual.

Ásanas são posturas corporais com total envolvimento da mente, da respiração, do corpo e da essência, pelas quais se estabelece uma comunicação entre os âmbitos interno e externo do individuo, sendo por isso considerada uma prática holística e integral.

Segundo o pensamento Yoga, o corpo é o nosso “instrumento de ação”, e a mente nosso “instrumento de percepção”. Quando nossos instrumentos estão em afinados, cuidados, sadios e em harmonia, gozamos de boa vitalidade e inteligência.

Uma das propostas do ioga é aprimorar e refinar esses instrumentos, pois um corpo saudável e uma mente livre e focada potencializa nossa capacidade de realização na vida. A palavra ásana (postura/atitude) define a parte física do método. O que confere um caráter especial à técnica é o perfeito sincronismo entre ação física, ação respiratória, concentração, presença e introspecção, que contribuiu para desenvolver uma atitude mental mais presente e observadora em qualquer situação da vida cotidiana.

O corpo é considerado um caminho, mas o foco do ioga vai além do desenvolvimento físico, para quem o ser humano é um conjunto formado por aspectos físico, mental, emocional, intelectual e espiritual, vivente num ambiente social.

Tudo o que acontece com o físico, atinge os outros aspectos da nossa natureza. O método baseia-se na sabedoria dos antigos mestres yogues que acreditavam ser mais simples e viável promover o desenvolvimento por meio dos aspectos mais densos, palpáveis e visíveis da natureza humana – o corpo, do que tentar atingir os mais sutis e imateriais – a mente e o espírito. “Atuar no conhecido para atingir o desconhecido”.

MAS AFINAL, O QUE ESSA PRÁTICA TEM DE TÃO BOM?

REDUZ O ESTRESSE

  • Regula o funcionamento dos sistemas digestório e respiratório

  • Melhora o sono

  • Promove a permanente sensação de bem-estar

  • Equilibra a produção hormonal

  • Fortalece o sistema imunológico

  • Alonga os músculos

  • Melhora a qualidade de vida

  • Aumenta a capacidade de concentração e a criatividade

Mas a prática do ioga merece cuidados. “Quem tem alguma condição especial de saúde, como problemas na coluna, hipertensão, gestação, problemas articulares, deve passar por avaliação antes de iniciar a atividade”, alertam os professores Márcia De Luca, do Ciyma, Centro Integrado de Yoga, Meditação e Ayuverda e Carlos Legal, da Legalas Educação e Qualidade de Vida.

A condição física do aluno também deve ser levada em conta na hora da prática. Isso porque alguns tipos de ioga podem ser mais exigentes fisicamente.

Há diversas linhas e métodos de ioga, com ênfases, abordagens e propostas para diferentes gostos, características e interesses pessoais, mas com um objetivo comum: a harmonia plena.

“A linha que foca a prática dos ásanas é conhecida como Hatha Yoga, sendo a mais popular no ocidente e que visa fortalecer e aprimorar o corpo para que nele habite uma mente harmoniosa” afirma Carlos Legal, consultor, professor de yoga e idealizador do PYT® – Programa de Yoga no Trabalho.

“Todos os métodos contemporâneos de ioga que lidam com o corpo, são originados do Hatha Yoga, diferenciando-se apenas pela forma como as posturas são desenvolvidas, pela intensidade e prioridades” afirma Legal.

Um estudo publicado em fevereiro de 2009 no periódico científico Psycho-Oncology sugere que pacientes com câncer de mama que praticaram 75 minutos de ioga restaurativa – tipo de prática com foco no relaxamento – por dez semanas tiveram redução de 50% na depressão e aumento de 12% em sentimentos de paz depois da prática.

Click Ideal Equilíbrio

   

Compartilhe com seus amigos...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
silmara on Bloggersilmara on Facebooksilmara on Googlesilmara on Instagramsilmara on Youtube
silmara

Silmara Regina Carlos – Educadora, Life Coaching ISOR®, Treinamento e desenvolvimento de pessoas. Palestrante abordando os temas: Desenvolvimento Pessoal, Qualidade de Vida e Equilíbrio entre a Vida Pessoal e Profissional. Especialista em Gestão de Pessoas, graduada em Pedagogia, Letras e Coach – Instituto HOLOS – Certificação ICF International Coach Federation.