Relacionamento – Procura-se parceiro (a) bom em matemática

Relacionamento – Procura-se parceiro (a) bom em matemática, que saiba aplicar corretamente e de forma equilibrada as operações da matemática.

Relacionamento  é algo importante e essencial na nossa vida. Nós seres humanos, fomos feitos para trocar experiências e aprender com elas. Um bom parceiro (a) tem a função de nos ajudar na nossa evolução pessoal. E como descobrir o parceiro (a) ideal?

“Em matemática aprendemos que 1+1=2, enquanto 1-1=0. Da mesma forma, os relacionamentos podem ou duplicar o seu valor ou reduzir-lhe para um zero.

O sinal antes do número determina o seu valor, ele adiciona ou subtrai. Desta maneira, antes de se relacionar com alguém, principalmente no relacionamento a dois, perceba se esta pessoa tem a probabilidade de acrescentar ou subtrair algo importante na sua vida.

Procure no caráter da pessoa os sinais que determinam o seu valor. Por exemplo:

A magia dos relacionamentos

Fórmula do encontro

Falaremos agora sobre a fórmula do encontro: eu + tu = eu + tu + nós. O primeiro passo para o verdadeiro encontro é estar em contato consigo mesmo. O segundo é conhecer o outro.

Depois, é praticar a comunicação assertiva, sabendo passar sua mensagem de forma clara e mais importante ainda, é saber ouvir o que o outro está dizendo a você. Ser um bom ouvinte é ferramenta essencial para definir o perfil do futuro pretendente e analisar se está dentro do perfil traçado por você.

Passos para um encontro assertivo

A magia do amor

1 – Seja honesta. Não tenha medo de expressar as suas opiniões e a sua personalidade. Se o pretendente ainda quiser conhecê-la, é porque gostou da sua companhia. Você pode até se sentir rejeitada caso essa relação não se desenvolva, mas isso só significa que não era a hora certa. A honestidade pode ajudá-la a poupar seu próprio tempo.

2 – Frequente mais lugares e eventos de seu interesse. Com sorte, talvez você conheça alguém legal e com gostos semelhantes nessas ocasiões — o que vai facilitar todo o processo do primeiro encontro, por exemplo.

3 – Confie em seus instintos. Mesmo que acabe se relacionando com uma pessoa que fuja dos seus padrões e expectativas, dedique-se a conhecê-la (caso se sinta bem). O mesmo vale para o contrário: se não gostar de determinados traços de alguém, não os ignore. A mente humana reage às situações que enfrenta de acordo com os objetivos que traça (neste caso, encontrar o amor). Por isso, não tenha medo de confiar nos instintos.

4 – Não baseie a sua vida inteira na busca pelo amor. Não se deixe perder só para encontrar a pessoa perfeita. Caso contrário, você pode acabar se acomodando com o par errado.

https://www.lojaclickideal.com.br/produto/livro-e-otimo-ser-solteira/

5 – Aprenda com os erros. Quem tem encontros amorosos frequentes acaba se expondo a certas situações (que não são necessariamente culpa de alguém). Cada uma delas traz um aprendizado; basta saber encará-lo.

6 – Seja confiante. Buscar o amor é uma jornada recompensadora — assim como conhecer você! Desenvolva a autoconfiança, pois esse traço pode torná-la mais interessante tanto física quanto mentalmente.

https://www.lojaclickideal.com.br/produto/livro-namoro-blindado/

Assim como tudo na vida, os encontros têm duas possibilidades: de ser um sucesso, ou, então, não suprir as expectativas.  Por isso, é importante que você esteja aberta para essa incerteza, e, independentemente do resultado, encare-o como uma tentativa válida.

Reflexão: Você é um sinal de + ou de – na vida de alguém?

Fontes e citações:

https://pt.wikihow.com/Encontrar-seu-Par-Perfeito

https://www.prof-edigleyalexandre.com/2011/04/matematica-de-relacionamentos.html?m=0

Livro: Os Donos Do Futuro – Shinyashiki, Roberto

Você pode gostar de

COACHING AFETIVO PARA SOLTEIROS

COACHING AFETIVO PARA CASADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.

Open chat
1
Posso ajudar?
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram