CRENÇAS ASSERTIVAS – EXERCÍCIOS PARA DESCOBRIR AS SUAS

 

Crenças Assertivas, faça o teste e descubra as suas.

A pessoa fabrica suas emoções aflitivas ao negar esses direitos camuflados pelos mitos de uma educação castradora extensiva, muitas vezes, ao ambiente organizacional. Vamos analisar essas emoções, principalmente a raiva, provenientes da negação desses direitos:

Resultado de imagem para crenças assertivas

Crenças Assertivas

EXERCÍCIOS SOBRE CRENÇAS

Você pode responder as questões direto no seu computador, clicando no link:  EXERCÍCIOS SOBRE CRENÇAS

  • 1. Tomo minhas decisões, julgo e controlo meus pensamentos, sentimentos e comportamentos, independentemente do que os outros pensam.

(      ) sempre                     (      ) às vezes                     (      ) raramente

 

  • 2. Eu dou a mim o direito de explicar e justificar meu comportamento somente quando julgo necessário. Sou meu próprio juiz na avaliação de meu comportamento.

(      ) sempre                     (      ) às vezes                     (      ) raramente

 

  • 3. Eu escolho quando quero ou não quero ser responsável pela solução dos problemas das pessoas.

(      ) sempre                     (      ) às vezes                     (      ) raramente

 

  • 4. Eu consigo perceber quando a ideia do outro é melhor e sinto-me confortável em mudar minha opinião.

(      ) sempre                     (      ) às vezes                     (      ) raramente

 

  • 5. Quando cometo enganos não fico me punindo, ao contrário, me perdoo e procuro entender onde e por que errei para ser melhor na próxima vez. Quando o outro erra, sou tolerante e educado com a pessoa e tenho foco na solução do problema.

(      ) sempre                     (      ) às vezes                     (      ) raramente

 

  • 6. Eu me sinto tranquilo quando tenho que dizer “não sei”, principalmente quando a informação não faz parte da essência de meu trabalho.

(      ) sempre                      (      ) às vezes                     (      ) raramente

 

  • 7. Eu não vivo à mercê da boa vontade dos outros para me sentir seguro e aceito. Acredito que tenho qualidades suficientes para ter credibilidade perante as pessoas e ser aceito por elas.

(      ) sempre                     (      ) às vezes                     (      ) raramente

 

  • 8. Quando percebo que um colega não compreende meus sentimentos e desejos, não me ofendo, ao contrário, digo-lhe claramente o que quero e o que sinto. E vice-versa. Quando peço desculpas a alguém por tê-lo ofendido sem querer e, mesmo assim, ele não aceita minhas desculpas, eu digo com tranquilidade: “Não compreendo.”

(      ) sempre                     (      ) às vezes                     (      ) raramente

 

  • 9. Quando alguém aponta um “defeito”, eu não fico desapontado e nem com raiva, ao contrário, respeito a opinião do outro e agradeço o feedback. Depois decido se devo mudar ou não, isso porque me aceito e possuo autoconhecimento de minhas fortalezas e fraquezas. 

(      ) sempre                     (      ) às vezes                      (      ) raramente

 

  • 10. Quando me posiciono, percebo que sou ouvido e as pessoas levam em conta minhas ideias. Não abdico de dizer o que penso nas reuniões e não me importo se ouvir um não das pessoas. Para mim, a omissão é pior do que uma ideia exposta e não aceita pelo grupo.

(      ) sempre                     (      ) às vezes                       (      ) raramente

 

  • 11. Eu aceito que meus colegas tenham os mesmos direitos que eu tenho e ajam de acordo com os dez direitos analisados. Pensando assim, posso assegurar que minhas relações são maduras e produtivas. Tenho uma escuta ativa bem desenvolvida, valorizo os sentimentos dos outros, respeito a opinião do outro, mesmo que seja contrária à minha, e quando pedem para mudar meu comportamento inadequado, agradeço o feedback e mudo (o comportamento), se for o caso. Se eu ouço um não do outro, avalio sua procedência. Se for pertinente, aceito sem raiva e trabalho bem minhas frustrações. Se não for pertinente, peço que me convença ou eu argumento para mostrar meu posicionamento.

(      ) sempre                     (      ) às vezes                     (      ) raramente

 

Essa avaliação permite que você tenha melhor compreensão de seus comportamentos e de como você se comunica quando a raiva, o medo ou a tristeza está no controle da situação

Permite também perceber que sua linguagem se torna positiva quando você está no controle de suas emoções.

Extraído do capítulo 6 do livro “O Emocional Inteligente” – autoria de Vera Martins

 

Entenda um pouco mais sobre nossas Crenças, acesse as matérias:

LISTA DE CRENÇAS LIMITANTES

NOSSAS CRENÇAS LIMITANTES

 

Seja Assertivo!

Click Ideal Equilíbrio

 

Compartilhe com seus amigos...Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
silmara on Bloggersilmara on Facebooksilmara on Instagramsilmara on Youtube
silmara
Silmara Regina Carlos - Life Coaching, Empreendedora, Educadora e Redatora de conteúdo para a Web. Administro o blog Click Ideal Equilíbrio e sou Coautora do livro - Salto Quântico na Liderança. Meu propósito é ajudar mulheres no seu desenvolvimento tanto Pessoal como no Profissional. O objetivo principal é propor o equilíbrio na vida, incentivando hábitos saudáveis para termos mais Qualidade de Vida e felicidade. Especializada em Gestão de Pessoas, graduada em Pedagogia, Letras e Coach - Instituto HOLOS - Certificação ICF International Coach Federation.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.

1
Posso ajudar?
Powered by
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram