Nutrição e Saúde Capilar – Cabelos bem cuidados

 A importância da nutrição para a saúde dos cabelos

Cabelos Pixabay

O cabelo compõe-se fundamentalmente de moléculas de proteínas, dentre as quais mais importantes são denominadas queratina.  À partir deste conhecimento fica evidente que o estado nutricional do indivíduo interfere diretamente na saúde  dos cabelos. Sem dúvida, a genética, idade, disfunções hormonais, estresse, gestação, exposição solar, ação térmica, uso de produtos químicos, medicamentos e certas doenças, também são causas que podem afetar a saúde capilar, ou seja, desenvolvimento, crescimento, queda, textura e brilho dos cabelos.

A deficiência crônica de alguns micronutrientes pode favorecer a queda de cabelo e enfraquecimento dos fios. Quando isso acontece há manifestações em alguns tecidos, normalmente, naqueles de maior taxa metabólica e mitótica, como, por exemplo, o aparelho tegumentar (cabelos, unhas e pele). Sendo assim há alterações na síntese protéica, modificando ou reduzindo sua estrutura. Isso pode dar origem a aspectos negativos esteticamente como, por exemplo, diminuição do crescimento e fragilidade dos cabelos.

Para entender o quanto a nutrição interfere na saúde e beleza dos cabelos, precisamos saber que os seguintes nutrientes são fundamentais para manter o desenvolvimento, crescimento e resistência dos fios.

Esses nutrientes são necessários porque para a constituição dos fios precisamos de:

Proteínas Pixabay

  • Proteínas: de boa qualidade devem estar em quantidade suficiente na alimentação. Elas são desdobradas em aminoácido, e este apresenta a função estrutural, de manutenção e reparo dos tecidos. Nem todos os aminoácidos estão presentes na fibra capilar, porém para que os cabelos fiquem mais bonitos, fortes e saudáveis os aminoácidos são fundamentais. Desta maneira é necessário que se tenha boa digestão das proteínas da dieta para que haja incorporação dos aminoácidos nos fios de cabelo. Fontes alimentares: carnes, aves, peixes e ovos. A quantidade diária recomendada é em média de 100 a 150 g duas vezes ao dia.
  • Zinco: é constituinte do DNA celular, sendo responsável pela multiplicação de células, logo, para formação de novos fios. Além disso, o zinco ajuda na formação do colágeno, é um fator importante para não haver engrisalhamento e queda de cabelo acelerado. Fontes alimentares: frutos do mar, carnes vermelhas, castanhas, amêndoas e nozes.
  • Cobre: faz a síntese do colágeno que dá estrutura ao fio. Fontes alimentares: caju, castanhas, frutos do mar, sementes de abóbora e girassol, manga, abacate, sardinha, lentilha, ervilha.

Frutas Cítricas – Pixabay

  • Ferro: está envolvido com a divisão celular que favorece o desenvolvimento dos fios. Evidências clínicas vêm demonstrando fortemente a importância do ferro no tratamento capilar. Fontes alimentares: carnes, feijões, vegetais folhosos escuros – lembrando que para sua boa absorção precisam ser consumidos com frutas cítricas.
  • Silício: importante na regeneração e síntese de fibras colágenas, pois mantém a hidratação dos fios. Fontes alimentares: vegetais, cereais integrais, com destaque para a aveia, maior fonte de silício.
  • Cálcio e magnésio: nutrientes fundamentais para que os demais nutrientes penetrem nas células, fazendo o papel de carreadores de todos os nutrientes, além de fornecerem energia às células para sua renovação. Fontes alimentares: Cálcio: vegetais verde escuros, leite e derivados. Magnésio: sementes oleaginosas, caju, feijão, arroz integral.
  • Iodo: mantém o funcionamento tireoidiano que pode interferir na velocidade do metabolismo e renovação de células. Fontes alimentares: cavala, mexilhão, bacalhau, salmão, pescada, sardinha.

Omega 3 – Pixabay

  • Ômega 3 e 6: ácidos graxos essenciais são necessários para manter a membrana celular fluida, pois com isso se mantém a elasticidade e brilho do cabelo. Fontes alimentares: peixes de água fria (sardinha,           arenque, cavala, salmão), semente de linhaça, chia.
  • Betacaroteno: ajudam muito na vitalidade e crescimento do cabelo, pois colabora na manutenção dos tecidos e cabelos. Por conterem antioxidantes, contribuem para que não haja estresse oxidativo e morte do bulbo capilar, o que além de provocar queda de cabelo, pode deixar os cabelos mais grisalhos.      Fontes alimentares: cenoura, abóbora, tomate, espinafre.
  • Vitaminas do Complexo B: exerce papel essencial no metabolismo energético dos queratinócitos (células produtoras de queratina – principal estrutura capilar), A piridoxina (vitamina B6) e a cianocobalamina (vitamina B12), especialmente, são cofatores de enzimas no processo de proliferação celular. Fontes alimentares: cereais integrais, carnes, leite, peixes, frutos do mar e vegetais folhosos.
  • Vitamina H (Biotina): pertencente também a vitaminas do Complexo B. Evita a queda de cabelos. Fontes alimentares: Levedura de cerveja, fígado,  geléia real, sardinha e gema de ovo.

Gengibre – Pixabay

  • Alimentos com ação anti-inflamatória: está provado que o controle sobre o processo inflamatório é importante para se evitar a queda de cabelo. Fontes alimentares: Gengibre, cúrcuma, pimenta, alho.
  • Vitamina C: esta vitamina é essencial para síntese de colágeno, absorção do ferro, tema ação antioxidante que combatem o estresse, sendo assim indiretamente também pode amenizar estes efeitos e evitando danos na saúde capilar.  Fontes alimentares: frutas cítricas, tomate, pimentão.
  • Vitamina E: participam no processo de formação dos fios e sua ausência nas células da raiz pode acarretar em problemas de formação da estrutura capilar. Fontes alimentares: Oleaginosas (castanhas, amêndoas, nozes, etc.).
  • Água: mantém a hidratação dos fios e a cutícula do cabelo.

Genética – Pixabay

Portanto, quando a dieta alimentar contempla as necessidades individuais (calóricas e nutricionais) é variada, colorida e rica em alimentos vivos, nosso cabelo responde de forma saudável, apresentando-se resistente e brilhante. Caso tenha algum problema capilar ou mesmo queira  melhorar a saúde dos cabelos, dando mais vida, brilho e fortalecimento aos fios, consulte um nutricionista para orientar sua alimentação de maneira personalizada, isto irá garantir melhora na sua saúde geral e capilar.

Crédito:

Dra. Juliana Rossi Di Croce – CRN 40228/P – Nutricionista Funcional

Clínica Equilíbrio Nutricional

Tel. (11) 2672-7300

E-mail: equilíbrio@equilibrionutricional.com.br

Site: www.equilibrionutricional.com.br

 

 

 

   

Compartilhe com seus amigos...Share on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Dra Juliana on FacebookDra Juliana on InstagramDra Juliana on WordpressDra Juliana on Youtube
Dra Juliana
Dra. Juliana Rossi Di Croce
CRN 40228
Nutricionista formada pela Universidade Cruzeiro do Sul (CRN 40228).
Pós Graduada em Nutrição Ortomolecular com Extensão em Nutrigenômica – FAPES.
É Sócia Diretora da Clínica Equilíbrio Nutricional e Co- autora dos Livros: "Saúde & Sabor com Equilíbrio" - Receitas Infantis, “Saúde & Sabor com Equilíbrio” – Receitas Diet e Light Volumes I e II.